sexta-feira, 3 de maio de 2013

Somos todos corruptos.

- Antes de gritar aos ventos, repense, analise suas atitudes -

Nós, brasileiros, somos condescendente com este ato e achamos que não tem como minimizar ou acabar com a corrupção em nosso país.

Descreditamos na melhora. Chamamos de utopia. Impossível. E continuamos aceitando de cabeça baixa e olhas abertos todos os tipos de corrupção.

Será que ser correto é tão difícil? Ou que não é digno? Temos sempre que escolher o "atalho" para se conseguir algo? Ou é mais fácil não seguir as regras por não acreditar nelas? São tantas perguntas mais que nos perdemos e continuamos aceitando o caminho errado.

Vamos ver alguns fatos:

1 - IRPF

O temido Leão. 
O imposto pago é para um benefício ao trabalhador. Reclamos por pagar um volume enorme de imposto - Eu também reclamo e também não acho que deveríamos ficar em silêncio. Mas será que reclamamos da forma correta? Ou de forma a ser realmente ouvido?

Ouço sempre o martírio de amigos para a obrigatoriedade em fazer a Declaração do Imposto. Que leva algo em torno de 2 horas (se fizer com toda a calma do mundo e contando o tempo de encontrar os recibos médicos espalhados pela casa - meu caso) para ser importado do ano anterior, inserir os novos dados, validar e enviar a Receita Federal para análise. Mas mesmo assim deixamos para o último dia enviar e reclamar que a conexão internet não funciona, que o programa não está disponível ou qualquer outra desculpa que possamos criar.

Na última semana do prazo de entrega, uma reportagem no telejornal informou que apenas 51% das pessoas que deveriam fazer e enviar a declaração o tinham feito. Eu era uma das que não tinha feito. Resolvi este problema no dia seguinte.

E na mesma reportagem informaram que das declarações entregues mais de 20 mil cairam na malha fina. 

Agora pense comigo. Você envia a declaração dentro do prazo, preenche os dados solicitados e ainda erra no preenchimento? Ou tenta burlar o sistema? Porque? Fico sem resposta para isso...


2 - Trânsito e suas demonstrações dos instintos mais primitivos do ser humano.

Você gasta tempo e dinheiro para fazer uma prova teórica e um teste prático. Decora um livro com as leis de trânsito. Pra que? Para esquecer de tudo e virar um motorista do desenho "Corrida Maluca".

Parar em fila dupla não pode, mas é um minutinho apenas, fui pegar meu filho, estou no carro e não atrapalho ninguém. Vemos apenas o nosso lado. A nossa opinião. E nossas necessidades. 

Beber e dirigir agora que está sendo mais rigorosa a lei e a combinação esta sendo descontinuada em muitas cidades.

Falar ao telefone é proibido mas fumar pode? Sempre achei estranho isso.

Estacionar em via de rolamento. Também é proibido. Mas pra quem mesmo? 

Em Brasília o trânsito tem estado cada vez mais caótico. E em muitas vezes é devido a nós mesmos, moradores e motoristas. Nós não respeitamos as leis de trânsito, pedestre, ciclistas, o carro da frente, de trás, dos lados, enfim não respeitamos o próximo.

Tive mais uma vez exemplos diversos em apenas 1h de direção.

- Filas de carros estacionados em vias de rolamento (ruas) que deveriam ter 4 faixas mas devido ao estacionamento indevido tinham apenas 2 e estas engarrafadas.
- Horário do hush. Uma via com 2 faixas e 1 acostamento/ciclovia virou facilmente uma via com 3 faixas sem cerimônias e vergonha dos motoristas que utilizavam o acostamento para trafegar normalmente como se fosse uma via normal.
- Ceder o lugar alternadamente numa rotatória é algo impensável. Uma heresia. Pois eu tenho mais prioridade e urgência do que qualquer outro motorista.
- Ultrapassar pela direita.
- Estacionar na calçada.
- Estacionar na vaga de cadeirantes.
...

E muito mais a ser listado por vocês enquanto lê este post.

* O mais incrível é que todos alegavam estar corretíssimos mesmo andando no acostamento. E xingavam um motorista que bloqueou a passagem pelo acostamento obrigando a todos a seguirem o caminho que deveriam seguir. O motorista também não estava correto mas tentava solitariamente mostrar o que deveria ser considerado padrão. Seguir as leis de trânsito e ter paciência no caminho. Pois se você saiu do trabalho as 18h30 você não é o super-homem, the flash, ou tem um teletransporte para chegar em casa as 19h - salvo exceções de quem mora próximo do trabalho e vai a pé para casa.


3 - Carteira de estudante e Educação

Utilizar o benefício para pagar menos em eventos culturais.

Que no fim resultou em aumento absurdos nos ingressos destes eventos.... Nem vou comentar este porque acho que os preços estão muito acima do que deveriam ser mas que deve continuar mesmo com a restrição a 40% dos ingressos totais ao benefício.

Vamos continuar tampando o sol com a peneira.

É preciso dar educação. E isso leva tempo. Custa dinheiro. E demora para que esta pessoa tenha consciência de seus diretos e deveres.

-----

Depois de tudo isso o que podemos tirar de conclusão?

a) O ser humano deveria morar sozinho sem compartilhar a vida com outros seres humanos
b) Culpar a falta de investimento em educação
c) Culpar o governo que não investe e não dá bom exemplo - em muitos casos
d) Não sabemos viver em comunidade. Todos deveriam morar isolados
e) Abrir a mente e aprender que se não mudarmos o mundo não muda

O que você escolheria?

Escreverei mais sobre o tema depois.

2 comentários:

Rafa disse...

Adorei o tema.
As pessoas precisam se conscientizar de que a cada jeitinho, também estão sendo corruptos, tais como os políticos.

Um bom tema para o próximo seria educação. O que acha?

Erick Silveira disse...

Obrigado pela dica! Está na pauta este assunto.